02 março 2015

Resenha: Esquimolândia - Ulisses Alves.

Edição: 1
Autor: Ulisses  Alves
Editora: Chiado editora
ISBN: 9789895115334
Ano: 2014
Páginas: 61

Sinopse:
Tudo aquilo que existe, precisou primeiro não existir. Se tudo o que existe é real e sua base foi a não existência, então tudo o que não é real existe como base de tudo o que é real. Aqui estão os fragmentos dessa verdade semi-mentirosa.
Esquimolândia é uma série de quatros livros que narram as aventuras impossíveis de personagens distorcidos em um mundo caótico e sem sentido. Tal qual o mundo que chamamos de mundo. Porém, Esquimolândia não tem a responsabilidade forçada de ser coerente o tempo inteiro, ou em tempo algum. Esquimolândia é um mundo feito sob medida para quem gosta de viver os exageros contidos da existência.

 Resenha:

Acho que a maioria dos leitores do Livros de Elite sabe que nós estamos desde o inicio ao lado dos autores nacionais nessa caminhada e quando algum deles nos procura, é uma honra receber o livro para resenha, pois sabemos que por trás do todas aquelas palavras existe muito trabalho e dedicação.

Fui procurada no final do ano pelo Ulisses, o autor de “Esquimolândia”. Ele veio até mim, me oferecendo um exemplar do seu livro para análise do blog. Primeiro de tudo, o que mais me chamou atenção foi a proposta do livro, a destruição de paradigmas  e a construção de um mundo caótico onde nada tem logica, mas se você prestar atenção, tudo faz sentido nesta visão distorcida de realidade. Confuso? Acho que é exatamente essa a ideia.

O autor criou dois personagens distintos, Danilo e Valter, e os determinados locais onde vivem, Esquimolândia e Paivacity,  então desenvolveu a trama até o ponto onde esses dois mundos convergem, os personagens se conhecem e passam a trabalhar lado a lado.
“- Escute com atenção. Há muito tempo atrás havia um sábio extremamente sábio que sabia de tudo o que era necessário saber sobre a sabedoria sábia do mundo esquimó. Um dia , ele estava em casa e não tinha mais o que fazer. Por isso ele resolveu escrever uma profecia. E sabe o que ele fez meu jovem?”
 Primeiro de tudo vale frisar que se trata de um livro infantil, com uma escrita simples e fácil de ser lida.  Mas eu me peguei tentando ler nas entrelinhas deste livro, que apesar da desconexão e falta de coerência existe um alerta é até mesmo uma lição ao final, se o leitor souber interpretar as situações que nos são apresentadas. Por exemplo, o poder de Danilo é o controle e o manuseio de gordura, ele a usa para causar obesidade em seus oponentes e vencer a batalha. Intenção ou apenas coincidência o fato do autor abordar este tema, levando em consideração o grande numero de crianças obesas? Aposto minhas moedinhas de que foi intencional, afinal, é um livro destinado a este publico.

A batalha de Danilo e Valter para restaurar o caos em Esquimolândia e Paivacity é também bastante engraçada, todos os erros de percalço e as situações inusitadas levam o leitor as gargalhadas, sem contar nos nomes dos outros personagens, extremamente criativos e por si só risíveis. Mas por falar em criatividade, é isso que o autor tem de sobra.

Enfim, este é um livro infantil, bastante simples e que eu com certeza colocaria na hora do conto de alguma biblioteca ou escola se pudesse.
O que me incomodou foi a revisão,o livro tem erros na diagramação do texto, e também alguns erros gramáticas bastante "visíveis". Por ser um livro voltado para o publico infantil, creio que deveria ter se tomado um cuidado maior com isso. O livro peca no quesito revisão e diagramação.

No mais, é uma historia divertida que pode agradar ao publico em geral, desde que lido de mente aberta, este é o único modo de se embarcar nas aventuras de Esquimolândia .

Sobre o autor:


Nascido em Nova Iguaçu, no estado do Rio de Janeiro,Brasil. Ulisses se mudou para a cidade de Teresópolis aos dois anos de idade, onde mora até hoje. É nessa cidade (fria e chuvosa na maior parte do ano) da região serrana do estado do Rio de Janeiro que Ulisses, hoje com 24 anos, se refugia dentro de casa para escrever suas aventuras.

7 comentários:

  1. Genial a ideia do autor, Geeh.
    Fiquei encantada com a forma que ele usou para abordar as coisas. O que me impactou de início foi o nome, a capa e, posteriormente, a sinopse. Depois disso tudo, no decorrer a leitura de sua resenha fui perceber que a escrita é fácil e que se trata de um livro infantil.
    Adoro livros assim e com essa ideia de meio confuso, meio isso e meio aquilo. Acredito que iria me agradar bastante, pois fiquei a refletir apenas enquanto li a resenha, imagine lendo o livro...
    Adorei!

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 3 ganhadores e você escolhe o livro que deseja ganhar.

    ResponderExcluir
  2. Oi
    Gostei da resenha e ela até me deixou interessada em ler o livro. Achei legal a proposta do livro, pois é bem diferente do que costumamos ver por ai.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Geeh...
    Eu ainda não conhecia o livro, mas se tratando de um autor nacional, leria a obra com certeza.
    Gosto de ler tramas infantis as vezes. Ótima resenha.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha Gessica! Muito obrigado pela sensibilidade e atenção na leitura. E pelo post sincero, responsável e dedicado.

    Um beijo,
    Ulisses Alves

    ResponderExcluir
  5. é um livro interessante, diferente de todos que eu já li, gostei da proposta do livro, gostei mais ainda de o autor ser nacional. obrigada pela dica! ;)

    ResponderExcluir
  6. Oi, Geeh!
    Gostei muito da proposta do autor – e me atraiu mais ainda por saber que se trata de um livro infantil. A capa não me permitiu entender isso (rs). Acho que usar da ironia e das metáforas permite ao leitor infantil interpretar e reinterpretar o texto. Isso é muito especial! Com uma leitura orientada, acho que esse livro seria muito útil para promover reflexões importantes.
    Anotei a dica! Uma pena ter falhas na revisão, mas meu interesse não diminuiu por isso.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi! Confesso que a premissa do livro não me atraiu, mas achei interessante a ideia do autor de colocar poderes do controle de engordar e também achei que pode ser proporcional, foi uma boa ideia. No geral, não me interessei, talvez seja pelo gênero que não costumo ler.

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz