07 abril 2015

Resenha: Loving the Band - Emily Baker


Edição: 1
Editora: iD
Autor: Emily Baker
ISBN: 9788516085186
Ano: 2013
Páginas: 200
Tradutor: Áurea Akemi Arata

Sinopse:
Quando Jess e sua melhor amiga, Tegan, conhecem pessoalmente o The Only Truth, a boy band mais badalada
do momento, não imaginam o tamanho da aventura em que
vão se meter. Jess começa a se envolver não apenas com um, mas com dois dos meninos da banda.
Um é amigável e conquistador, e o outro é sério e
mais fechado. Como decidir, se ambos são gatíssimos e
carinhosos? Por tudo isso, ao final das férias Jess se vê obrigada a tomar a maior decisão de sua vida...


Resenha:
"Já pensou em ser amada por dois dos membros da boy band mais disputada do momento?"
Então, primeiro vou explicar o motivo dessa leitura em especial e neste momento. Acompanhei de perto o “drama” da saída Zayn da banda One Direction. Deixando bastante claro, que acompanhei isso por livre e espontânea pressão, já que tenho uma prima de 13 anos viciada na banda e fui obrigada a aguentar a depressão e os choros a cada matéria lida na internet sobre isso.
Então,  de um modo meio masoquista, eu resolvi prolongar a minha perturbação psicológica, lembrando que eu tinha um livro falando sobre a banda em algum canto da minha estante. E assim, aqui estou, trazendo drama adolescente para os meus leitores.

 Loving The Band foi escrito pela autora de 16 anos, Emily Baker, que é fã da banda 1D. A historia surgiu como uma fanfic sobre os cinco garotos e tomou proporções gigantescas quando a menina publicou a historia em site para autores amadores nos EUA. O livro foi traduzido para diversas línguas e aqui no Brasil foi publicado pela editora ID.

A tal fanfic serviu de base para a historia do livro, e eu o comprei em uma das minhas crises de compulsividade por promoções de livros durante a Feira do Livros de Porto Alegre no ano passado.

Não tem muito o que falar sobre o livro, primeiro por ter apenas 200 paginas e segundo, por ter como base uma historia bastante previsível e adolescente.

Jess e sua amiga Tegan viajam para Londres para passar as férias de verão com o pai de Jess, e também para  uma viajem de meninas, sem meninos e dramas, já que ambas estão saindo de relacionamentos conturbados de ensino médio. Mas, já logo nos primeiros dias na cidade, elas resolvem almoçar em um restaurante próximo, onde Jess acidentalmente esbarra em alguns rapazes e acaba com um prato de comida virado em seu colo e seu vestido favorito estragado.

O que ela não sabe, é que os simpáticos garotos são a boy band mais badalada do momento, a banda  “Only the Truth”.
O encontro conturbado acaba se tornando uma amizade e quando as meninas descobrem a verdadeira identidade dos garotos começam também a sofrer o assedio da mídia. Principalmente Jess, que se envolve com dois integrantes da banda.  Primeiramente com Shaq, o tímido garoto que fala pouco mais possui sentimentos intensos, um senso de fidelidade altíssimo e que coloca a amizade acima de tudo. E também com Riley, um garoto extrovertido e animado, que não esconde o que sente e adora um flerte.
 Logo Jess se vê envolvida em um triangulo amoroso bastante complicado, envolvendo dois melhores amigos e uma amizade de anos.

Então, como eu falei lá em cima, é um livro adolescente com drama adolescente em doses “cavalares”.
Historia clichê, bastante simples e previsível, mas condizente para a idade da autora e o publico que ela visava atingir. Sendo assim, fui obrigada a abrir minha mente e voltar a pensar e sentir como quando eu tinha lá meus 15 anos e sonhava acordada com a minha boy band favorita – Sim, era os Backstreet boys e depois o Br’oz.-
Enfim, considerando o livro pelo ponto de vista adolescente, é uma leitura bastante agradável, a autora possui uma escrita simples e bem objetiva, tornando “Loving the Band” uma leitura de no máximo um dia.
O livro físico, na verdade, foi o que o que levou a comprar, a capa é bastante convidativa e bonita. A diagramação também é ótima, com folhas amareladas e fonte agradável a leitura.

Sobre o autor:


Emily Baker é fã de carteirinha da banda One Direction.
Inspirada em sua paixão, aos 16 anos ela criou uma fan-fic sobre a banda e publicou no site Movellas.com, comunidade da internet onde autores amadores publicam suas obras para a apreciação de todos.
O sucesso foi instantâneo . Seu romance acumulou mais de 30.000 fãs e serviu de base para a criação de "Loving the Band."

7 comentários:

  1. Olá, Geeh.
    Confesso que não consigo entender muito bem esse surto porque o rapaz saiu da banda, mas isso não tem nada a ver com a resenha. kkkk
    Quando ao livro, acho que não seria um dos que iria para minha pilha de leitura. Esse drama todo adolescentes e esse clichê enorme não me cativa nem um pouco. Dessa vez, agradeço pela dica, mas não vou aproveitá-la.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de abril. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  2. Esse livro parece ser bem legal para garotas de 15 anos. Acho que não teria muita vontade de ler esse livro nem quando eu tinha essa idade, já que sempre achei muito exagero essa loucura toda que essas meninas têm por artistas. Não gosto muito de clichê demais e cheio de drama, não é pra mim, mas o livro até que parece legal pra quem curte esse tipo de coisa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. que interessante, deve ser legal pra quem gosta, eu particularmente nao curto a banda, mas ate´que as musicas deles sao legais, claro que fiquei suspresa quando o zayn deixou o grupo mas sem esse drama ai

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    A sinopse me pareceu normalzinha, mas quando você mencionou na resenha que começou como uma fanfic, já fiquei meio virando a cara, não que eu não goste de fanfic, gosto, mas tenho que ser fã da pessoa, autor, banda, livro, filme inicial. Como não sou fã da banda, acho que não faz meu estilo não!!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Geeh...
    Não leria o livro, primeiro porque não gosto da banda e o livro não me atrairia.
    E realmente nao entendo por que todo esse alvoroço por causa disso..teve até morte...Eu chorei muito quando Sandy e Junior se separou..mas a vida continua.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Geeh masoquismo tem limite, cremdeuspai kkkkkkkkk
    Eu não leria esse livro de jeito nenhum! Não curto a banda e sinceramente? Não curto livros escritos por adolescentes. Li um recentemente e foi o óh!
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Você merece o prêmio de corajosa do ano. kkkkkkk
    Confesso que não tenho mais paciência pra histerias e draminhas adolescentes. Então, quando vejo que um livro é com essa pegada de fã de bandas do momento, já saio de perto.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz