27 outubro 2015

Resenha: Predestinadas - Jessica Spotswood

Edição: 1
Editora: Arqueiro
Autor: Jessica Spotswood
Serie: As Crônicas das irmãs Bruxas.
Titulo original: Sister's Fate
ISBN: 9788580413977
Ano: 2015
Páginas: 288
Tradutor: Ana Ban

Sinopse:
Cate Cahill acabou de ser apagada da memória de Finn, o grande amor de sua vida. A responsável por essa traição foi Maura, uma de suas irmãs, e Cate está certa de que nunca vai conseguir perdoá-la. Enquanto isso, Tess, a caçula, está às voltas com visões cada vez mais assustadoras.Como se não bastasse, a Nova Inglaterra vem sendo tomada por uma febre mortal sem precedentes. Preocupada, Cate quer ajudar a todos, mas é impossível fazer isso sem revelar seus poderes e, assim, aumentar a fúria dos Irmãos da Fraternidade, os implacáveis caçadores de bruxas.Em meio a desavenças com suas aliadas em potencial, Cate terá que se desdobrar para conseguir prestar o auxílio que deseja, proteger Tess e Finn e lutar por uma nova ordem que permita que as bruxas sejam representadas no governo de sua cidade e não precisem mais se esconder.Predestinadas é o desfecho de uma saga permeada de delicadeza, cores, magia e fortes emoções. As irmãs Cahill terão que enfrentar os maiores desafios de sua vida, e o amor que sentem uma pela outra será fundamental nessa jornada.

Predestinadas é o ultimo livro da trilogia "As Crônicas das Irmãs Bruxas", precedido por "Enfeitiçadas" e "Amaldiçoadas". Para conferir as resenhas anteriores é só clicar nos títulos.


Resenha:
Atenção!! Pode conter spoiler sobre os livros anteriores!

Então gente, como vocês bem sabem, não sou de desistir fácil, eu sempre tento de todas as formas chegar ao fim das series/trilogias que começo, por mais que o primeiro livro não me agrade, afinal, tudo sempre pode mudar, né?  Pois foi exatamente assim com “As Cronicas das Irmãs bruxas”. O primeiro livro foi extremamente arrastado e enfadonho, eu me interesse pela leitura só pela capa, que é maravilhosa, e no fim das quase 300 paginas estava um pouquinho arrependida da minha futilidade. O segundo foi o caso de persistência, não ia desistir de uma serie assim, tão facilmente, o que foi bom, considerando que a historia melhorou bastante, não ao ponto de ficar maravilhosa, mas digna de um bom. Vocês podem conferir a minha opinião mais detalhadas nas resenhas, se tiverem interesse.
Em Predestinadas, eu já comecei empolgada, afinal "Amaldiçoadas" termina em um momento de tirar o fôlego do leitor. Então já comecei com aquela idéia de “agora vai!”, e não é que foi mesmo!? O livro é maravilhoso!

“Predestinadas” começa exatamente onde “Amaldiçoadas” terminou, logo após Cate e Finn terem ajudado na fuga das mulheres, incluindo algumas bruxas, do hospital psiquiátrico da cidade e das garras dos implacáveis irmãos.
No fim do livro anterior, Cate venceu a batalha contra os Irmãos libertando as garotas, mas perdeu sua madrinha durante a fuga e também Finn, seu amado, já que sua Irmã Maura usou sua magia mental para apagar Cate da memória do rapaz.
"Quero feri-la da mesma forma que ela feriu Finn e a mim. A dor surda de meu peito evolui para um rugido assim que penso no nome dele; na doçura dele quando fico nervosa; em sua revelação de que meu livro de infância preferido foi escrito por uma mulher. E uma Catherine, nada menos. Na promessa de que, independentemente do que acontecesse, enfrentaríamos juntos."
Finn agora não lembra de nada sobre Cate, nem que a amou e muito menos que ela é uma bruxa. Sua única lembrança é que Cate era uma das suas clientes da livraria, nada mais do que isso. Só ele esta desnorteado, não lembrar porque se juntou a Fraternidade e se tornou um dos cruéis irmãos está acabando com ele.  Mas, Cate toma a decisão de não revelar nada, e mante-lo seguro, longe de toda confusão entre as bruxas e seus algozes. Só que a falta de memória não impede que a índole de Finn o faça se juntar a causa novamente, por livre e espontânea vontade.

Já Cate, ela precisa lidar com a ambiciosa Inez, uma das bruxas mais velha do convento e uma das mais poderosas, que tomou o lugar de Cora após sua morte,  e agora comanda a Irmandade com mãos de ferro e está decidida a acabar com os Irmãos, inclusive usando magia mental para incapacitá-los.

Mas os problemas de Cate são inúmeros, principalmente com as irmãs, já que Maura se juntou a Inez e não se sente nada culpada pelo que fez com Finn e com todo o conselho dos irmãos, pelo contrario, ela acredita que Cate é fraca e incapaz de ser a líder que todos acreditam. E também tem Tess, sua irmã mais nova, que corre perigo, pois Maura revelou que a menina é o oráculo, o maior alvo dos Irmãos, já que segundo a profecia é ela quem deve levar a ascensão das bruxas ou a um novo terror para elas, se acabar sendo capturada.  Sem contar que em toda a historia das bruxas, todos os oráculos em algum momento acabaram sucumbindo a loucura. Então Tess está apavorada e Cate ainda mais, já que precisa proteger a irmã e não pode contar com o apoio da outra.

A Fraternidade está cada dia mais cruel, prendendo e agora também executando qualquer mulher que se mostre nada menos do que totalmente submissa aos homens. São proibidas de trabalhar, estudar ou mostrar interesse em qualquer outro tipo de atividade que não seja ir para a igreja e se submeter aos intermináveis discursos do novo líder, o cruel Irmão O'Shea.
Em meio a tudo isso, Cate precisa proteger Tess, proteger ambas de Maura e de Inez e ainda lidar com o fato de que agora qualquer um acusado de bruxaria é enforcado em praça publica. Também existe Finn, que esta ligado a fraternidade, por ela, já que se juntou a eles para protege-la, mas não tem lembranças disso. E ainda existe a profecia, onde o que ela mais teme e o fato de que uma das três irmãs Cahill não vai sobreviver a tudo isso!
“-Eu te amo. Desço da charrete sem esperar a resposta. Ele não pode retribuir. Não seria sincero. Não ainda. Há três semanas achei que não tinha como as coisas piorarem, e agora ... Bom, as coisas sempre podem piorar, não podem?”
Predestinada foi aquele tipo de livro que deixa aquele sentimento ambíguo, você não sabe se amou ou odiou. Acredito que seja sinônimo de uma boa trama, não?
Pois é, eu terminei o livro e pensei algo tipo “OMG!! É o fim mesmo?!”. Logo eu, que passei enrolando com a trilogia um bom tempo. Bem, eu continuo achando que a trama foi um pouco fraca, mas ao longo da leitura você vai se afeiçoando aos personagens e é impossível não se envolver. Sem contar é claro que a escrita da Jessica é bastante fluida é fácil se perder nas paginas e “despertar” somente horas após.
Eu li “Predestinadas” em apenas um dia, e da metade para o fim eu praticamente devorei, a impressão que tenho é que só voltei a “respirar” depois de virar a ultima pagina.
O final também é algo a ser considerado, pelo fato de ser totalmente inusitado. Não temos o felizes para sempre e nada do se casou e teve 987985758 bebezinhos, o que me agradou imensamente. No final, elas fizeram o melhor possível com o que tinham, e se deram por felizes apenas com o fato de ter uma vida tranquila. Mas, não se pode esquecer da profecia, o tema central do livro, que afirma que uma das irmãs não vai sobreviver. Será? Não posso contar, se não vai ser um gigantesco spoiler, mas é algo para se ter em mente desde a primeira pagina.

Outro ponto positivo da trama é a evolução dos personagens, é visível e totalmente bem-vindo, já que nos primeiros livros isso foi o que mais me irritou. Cate e Tess estão extremamente mais maduras. A autora faz as personagens passarem por essa transição da infância/adolescência para a fase adulta, enquanto elas precisam lidar com uma bagagem emocional bastante grande. Neste livro também vamos ter o acréscimo de vários personagens que antes só foram citados, mas que agora fazem parte da trama ativamente. Assim como alguns novos, que chegam para tornar a trama ainda mais envolvente.

"Predestinadas" vai trazer para o leitor o que esperamos desde o inicio, a terrível guerra entre as bruxas da irmandade o os irmãos da fraternidade, que vai resultar é algo totalmente inusitado, se querem saber.

Apesar de todas as minhas ressalvas quanto a trilogia, o que mais me encanta, no entanto, é o fato de que se o leitor se aprofundar na leitura e refletir sobre o enredo, não estamos apenas lidando com algo sobre a liberdade das bruxas, pois não é somente esse o intuito de Cate e suas amigas, elas querem liberdade para as mulheres. O leitor vai ver em diversos capítulos a luta delas para aprender a ler e escrever, estudar, votar e trabalhar livremente, as bruxas são um esteriótipo que a autora usou para representar a força da mulher e de seus atos. Assim como os irmãos representam a igreja e esse governo patriarcal que durou por vários séculos, inferiorizando as mulheres e exaltando os homens como os únicos seres pensantes e dignos de respeito.

Este livro me envolveu bastante e confesso que me tirou até algumas lagrimas.  Ao longo dos três livros a historia vai progredindo e o leitor aprendendo a amar essas três personagens peculiares, e ao final, você já sente aquela nostalgia batendo e a saudade.

O livro físico também é lindo, as capas da trilogia é uma das minhas favoritas. Sem contar na diagramação que é muito bem feita e bastante elaborada, com as divisões de capítulos maravilhosas, uma revisão impecável, paginas amareladas e uma fonte bastante agradável para leitura.

Sobre o autor:

 Jessica Spotswood cresceu no interior da Pensilvânia, onde podia ser vista nadando, tocando clarineta, ensaiando para as peças da escola ou, principalmente, com o nariz enfiado nos livros. Escreve desde pequena, mas acabou se formando em artes cênicas. Mora em Washington com o marido dramaturgo e um gato chamado Monkey.

5 comentários:

  1. Oi Geeh!!!
    É muito bom quando insistimos na série e acabamos gostando do resultado. Eu as vezes não tenho tanta paciência. Ainda não li essa trilogia, mas tenho comprado porque gostei das capas rsrsrsrs.
    Espero que não desista depois do primeiro também para poder acompanhar essa evolução e terminar tão empolgada quanto vc e querendo mais.
    Beijo
    Quer falar de livros?

    ResponderExcluir
  2. Geeh, não li a resenha por completa devido aos spoilers. Bom, eu estou bem curioso para ler As Crônicas das irmãs Bruxas, possuo Enfeitiçadas, mas desejo comprar Amaldiçoadas antes de começar a leitura, a proposta de irmãs bruxas para cada livro me encanta bastante, um teor mágico e fantasioso me cativou desde o começo do livro. Sem falar, que as capas são lindas!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Geeh.
    Lembro de ter ficado interessado pelos livros anteriores, através das resenhas, mas ainda não tive a oportunidade de lê-los. Contudo, sua resenha me deu ainda mais vontade de investir na obra. Pelo visto ela é realmente boa, trabalha bem a fantasia, o que eu adoro, e ainda mostra o crescimento dos personagens, o que é essencial para mim.
    Excelente resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro. Serão seis livros para três vencedores.

    ResponderExcluir
  4. Olá!!
    Fui ler a resenha do primeiro livro e fiquei super interessada na serie, não li essa resenha por conta de seu aviso sobre os spoiler mas assim que lê os anteriores volto e leio essa resenha.
    Bjocas

    ResponderExcluir
  5. Olá!!
    Não conhecia a trilogia As Crônicas das Irmãs Bruxa,adorei muito a resenha de Predestinadas. Deve ser complicado pra Cate saber que Finn não lembra dela. Quero muito ler em breve.
    Bjos e sucesso!!

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz