12 maio 2016

Resenha: Amor no Ninho (Série Amor no Ninho #1) - Maribell Azevedo


Edição: 1
Editora: Kalango
ISBN: 9788589526326
Ano: 2012
Páginas: 324

Sinopse: E se você fosse escolhida, para ser irmã do amor de sua vida?
Num mesmo ninho, podem nascer diferentes tipos de amor.
Irmãos adotivos, Marina e Daniel se tornam grandes amigos.
O tempo passa e à medida que eles crescem a semente do amor, enraizado em seus corações desde a infância, começa a germinar, desafiando assim as regras impostas por seus pais.
Ao tentar viver esse amor, o futuro se revelará traiçoeiro e cheio de armadilhas.
Eles estarão preparados, para enfrentar todos os desafios que o destino lhes apresentar?
Daniel e Marina uma surpresa, o conflito, um segredo e a oportunidade de viver um “Amor no Ninho”."




"Nunca o errado pareceu tão certo."
Amor no Ninho estava na minha lista de leitura a tanto tempo, que eu nem me lembrava mais dele. Quando decidi fazer um Desafio de Leitura para mim neste ano, pensei em pegar os livros mais antigos da minha estante e colocar para votação. Imagine minha surpresa quando este livro ganhou em disparado no mês de março! Claro que a autora ajudou neh? Creio que seus leitores votaram muito para verem o livro resenhado aqui, agora, depois de finalizada minha leitura, venho contar para vocês o que achei:


Partindo da premissa da sinopse, que já diz muita coisa, vamos conhecer Marina e Daniel. Marina foi adotada pelos Harrison quando tinha 8 anos. Daniel, filho caçula da família esperava ganhar um irmãozinho, pois a casa já possuía 3 mulheres: Sua mãe e suas 2 irmãs mais velhas. Qual foi o espanto de Daniel quando Marina chegou em casa: muito diferente dele e de suas irmãs, Marina logo ganhou a afeição e o coração do menino que na época, tinha por volta de 10 anos.

Marina, apenas uma criança, viu em Daniel seu príncipe encantado. O menino era lindo! Com sua pele branquinha, lábios vermelhos e olhos azuis que lhe enfeitiçaram. Logo, um turbilhão de sentimentos cresceu no coração da menina - amor fraterno? Amor verdadeiro? Mas ela não podia gostar dele assim... eles eram irmãos!
"Eles me rodearam, observando-me. Foi então que aconteceu. A partir daquele omento e para sempre, quando meus olhos se encontraram com os de Dan, fui atingida por um sentimento muito forte, e naquele instante alguma coisa surgiu dentro de mim. Apesar da minha pouca idade, eu sabia que havia sido plantada a semente de algo especial e único, que no futuro eu chamaria de amor."
O tempo passa, e a amizade entre os dois só se fortalece. Rapidamente, eles se entendem de uma maneira exclusiva, Marina torna-se a confidente de Daniel e, Daniel, além de ser o amor da vida da garota, também torna-se seu melhor amigo.
Já adolescente, com 16 anos, Marina sabe que não pode nutrir esse amor por seu "irmão". O que seus pais pensariam se descobrissem? Decidida a seguir em frente, Marina quer encontrar alguém que a faça esquecer Dan, mas não será assim tão fácil, pois Dan também ama Marina, e quando finalmente descobrem que seus sentimentos são mútuos, nada mais poderá separá-los!

Eu havia lido somente uma resenha deste livro a muito tempo atrás em um blog que já não existe. Fiquei tão encantada com a resenha que corri na Amazon e comprei o e-book. Mas passado os sentimentos iniciais e com muitos livros de parceria chegando aqui em casa, o livro foi ficando, e sinceramente, me arrependo de não tê-lo lido antes.


A história toda se passa na Inglaterra, os Harrison são uma família linda, unida e muito amorosa. Recebem Marina com muito carinho e nunca a deixaram pensar que merecia menos que seus filhos legítimos. Marina é descendente de brasileiros, e isso trouxe um charme a mais para o livro, deixando-o mais nacional, mesmo com poucas passagens mencionando o Brasil.

Marina é uma personagens difícil de descrever. Durante boa parte da leitura, gostei muito dela, mas em outras, senti muita raiva também. O que mais gostei nela, foi seu jeito meigo e bondoso.
Dan por outro lado, gostei logo de cara. O achei divertido, sincero e romântico como todo homem deveria ser. Um verdadeiro príncipe.
São personagens diferentes, mas bem construídos e relativamente jovens demais para a carga emocional que o livro possui.
"Agora, mais um componente poderoso tinha se unido de forma definitiva à química do meu amor, uma forte atração física. Naquele crepúsculo, morreu o meu amor de menina, e como a noite que surgia nasceu o meu amor de mulher."
A escrita da autora é gostosa e muito romântica. Mesmo com o enredo diferenciado, me senti lendo um conto de fadas: tudo muito lindo; romântico demais, meloso demais. Depois da descoberta dos sentimentos existentes entre os personagens principais, tudo ficou mais intenso, mas isso, para mim, não foi o lado positivo da história. Ao contrário, passou a ser enfadonho ler tantas juras de amor nos diálogos entre os mesmos.

A história não foca somente em Dan e Marina. Conheceremos personagens secundários maravilhosos que trazem uma carga emocional mais razoável e divertida - como Shanti, melhor amiga de Marina e Lance, melhor amigo de Dan.
Os pais dos protagonistas também dão sua pitada de drama para o enredo se desenvolver sem ficar mais meloso do que já é, e gostei muito disso.

A narrativa é em primeira pessoa, partindo de Marina e depois, alternando entre Marina e Dan. Também temos capítulos narrados por Lance e Shanti, o que achei desnecessário, pois além do drama entre os personagens principais, começaremos a acompanhar mais um drama entre casais.
Não há indicação de quem vai narrar os capítulos e isso me deixou um pouco confusa diversos momentos. Encontrei alguns erros de revisão, poucos, mas em sua maioria, frases repetidas.
A capa é linda e, gosto mais dessa do que das outras edições, mas para mim, pareceu-me um romance adulto, o que não é. A atitude que os personagens demonstram é imatura e acelerada demais; mesmo com todo amor envolvido, se tivessem mais idade e independência, o livro poderia ir para o lado que eu esperava desde o começo da leitura: hot.
"Como se sabia quando finalmente havíamos encontrado o verdadeiro amor? Aquele que nos estava reservado desde a aurora dos tempos? Aquele que nos completava de tal forma que se tornava tão essencial como o ar que eu respirava, como o sangue que circulava em minhas veias, como o espírito que em mim habitava? Para os outros eu não sei dixer, mas para mim ele existia, e isso já era resposta suficiente."
Infelizmente, não temos esse lado mais hot que o livro promete. As cenas onde há sexo são descritas superficialmente, ao contrário das declarações de amor em forma de música, dança e palavras que tomam esse espaço que poderia sem muito mais bem elaborado. O final me deixou de queixo caído e ansiosa pela continuação. Meu coração se apertou e senti vontade de chorar, de verdade. Um final trágico, mas com aquela esperança de melhores momentos por vir.
Enfim, como um todo, gostei muito de ler este livro. Romance nunca foi meu gênero preferido, e por isso, minhas ressalvas tenham sido mais nesse quesito. Mas para que gosta do gênero, tenho certeza que vai se apaixonar e ficar muito curioso para conferir o próximo volume!


Abaixo, segue a nova edição lançada pela Universo dos Livros:


Saiba mais no site da Editora, clique AQUI.


Avaliação:



Sobre a autora:



Formada em Museologia pela UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), desde criança, muito sonhadora, gostava de inventar histórias, mas a timidez impedia de expor seus textos, apesar da avó incentivá-la.
Ávida leitora, um dia pesquisando novas histórias na internet, descobriu sites no qual além de desfrutar de novos contos, poderia também expor seu trabalho. Para sua surpresa, seu primeiro romance foi lido e amplamente comentado. Incentivada por seus diversos leitores, foi em busca de lançar seu primeiro livro.
Carioca, é mãe de um menino e atualmente vive na Região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro.







2 comentários:

  1. Nossa que historia e que sofrimento se apaixonar pelo irmão, embora ela tenha sido adotada são considerados assim, fiquei curiosa com o desenrolar da trama e com esse final, já fiquei imaginando qual seria rs.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ana.
    A premissa, definitivamente, não me chamou a atenção. Se depois desanda para algo ainda mais meloso, pior ainda. Detesto essas leituras açucaradas. rs
    Contudo, acredito que a obra tenha feito sucesso, afinal a autora vai ser lançada pela Universo.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz