24 maio 2016

Resenha: A Filosofia de Tyrion Lannister - George R.R. Martin / Ilustrado por: Jonty Clark


Edição: 1
Editora: LeYa
ISBN: 9788580448849
Ano: 2013
Páginas: 160

Sinopse: "“A filosofia de Tyrion Lannister” é o presente perfeito para os fãs da série da HBO Game of Thrones. Uma coleção de frases espirituosas de um dos mais sagazes e carismáticos personagens de todos os tempos.
Os invejosos dos Sete Reinos podem chamá-lo de “meio homem”, mas ninguém jamais acusou Tyrion Lannister de ter uma inteligência pela metade. Sua língua afiada salvou sua pele mais vezes do que o colocou em perigo. Esta edição especial e totalmente ilustrada guarda seus mais profundos ensinamentos para as gerações futuras, trazendo todo seu conhecimento sobre os mais variados temas como: a arte da persuasão, as delícias da mesa, saúde, a política real e, claro, os atrativos do sexo oposto."


Resenha:

"Cavaleiros só conhecem uma maneira de resolver um problema. Eles empunham a lança e atacam. Já um anão tem uma maneira diferente de olhar o mundo."
Quando vi este livro no site do Submarino, não pensei duas vezes em comprá-lo. Gosto demais da série exibida pela HBO, apesar de não ter lido os livros ainda. Meu personagem preferido da série, fora aqueles que morreram, é Tyrion. Porque? Há! Ele é engraçado, espirituoso, corajoso, metido a gostosão, não se importa com o que os outros pensam dele e, além de tudo, é um anão Lennister.


Neste livro, a editora pegou algumas frases do personagem para compor o enredo, e também, temos as belíssimas ilustrações de Jonty Clark. Confesso que ficaram ótimas, muito parecidas fisicamente com o personagem e um tanto hilárias.
"Minha mente é minha arma. Meu irmão tem a sua espada, o Rei Robert, o seu martelo de guerra, e eu tenho a mente... e uma mente necessita de livros da mesma forma que uma espada necessita de uma pedra de amolar para se manter afiada."
A Filosofia de Tyrion Lannister não possui uma história - como a sinopse diz, aqui nós encontraremos pequenas frases de Tyrion sobre os mais diversos assuntos. Tyrion é um personagem inteligente, que desafia o leitor a todo momento. Tenho até medo de gostar muito dele, porque sempre que me apego à um personagem do autor, bem, nem preciso dizer o que acontece neh? rsrsrsrsrs


Me surpreendeu a qualidade do livro físico. A editora caprichou na edição, o que torna o livro mais gostoso de ler e de ter na estante - A capa é dura e a imagem é perfeitamente descritiva. As folhas são brancas e grossas, estilo capa de revista. A diagramação está perfeita, possui vários detalhes e como já disse, ilustrações que seguem as frases descritas no livro. Só senti falta de algo mais concreto... Tyrion é um personagem complexo, cheio de defeitos e qualidades, merecia um livro mais completo.
O livro possui 159 páginas, cada uma com uma frase e/ou ilustração. O tamanho do livro é o mesmo de uma versão pocket, o que não desmerece a obra, ao contrário, deixou-a mais parecida com uma versão de colecionador.
"Temo que a bondade não seja um hábito entre nós, os Lannister, mas sei que tenho alguma, em algum  lugar."
Do mais, se você gosta da série e procura algo para se ler rapidamente e se encantar por uma bela edição, indico o livro. Do contrário, não perca seu tempo, pois este volume não tem muito o que acrescentar.



Avaliação:



Sobre o autor:



George R. R. Martin nasceu em Bayonne, Nova Jérsei, filho de um estivador, cuja família de classa operária vivia perto das docas de Bayonne. Quando jovem, ele se tornou um leitor ávido de quadrinhos de superheróis. A edição de novembro de 1968 do Quarteto Fantástico possui uma nota ao editor que Martin escreveu quando ainda estava na escola. Ele credita a atenção que ele recebeu com a carta, junto com seu interesse em quadrinhos, como sua inspiração para se tornar escritor. Em 1970, Martin recebeu sue Bacharelado em jornalismo na Universidade Northwestern, Illinois, se formando com muitos elogios. Ele depois completou um Mestrado em jornalismo, também em Northwestern, em 1971.
Martin começou a escrever contos de ficção científica no começo da década de 1970, apesar de o início de sua carreira não ter sido fácil (uma de suas histórias foi rejeitada por diferentes revistas 42 vezes), ele nunca se desencorajou; anos depois ele venceria seu primeiro Hugo Award e Nebula Award por um de seus contos.




2 comentários:

  1. Olá, Ana.
    Tyrion é meu personagem favorito, mas não sei se compraria a obra. Imaginei um conteúdo maior para o livro, com análises filosóficas, não apenas ilustrações e citações das falas do personagem.
    Parece ser uma obra belíssima e interessante, mas só desbravaria se ganhasse. rs

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  2. Adoro a série ainda não li aqueles tijolos kkkk cada livro é um bloco. Realmente é difícil se apagar a alguém, porque quando menos esperamos a pessoa morre dá uma raiva, também adoro o anão espero que ele fique na série até o fim. Acho que to na terceira temporada faz um tempinho que não assisto preciso retomar, como diz o Marcos do Desbravadores leria se ganhasse ou se alguém me esprestasse kk.

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz