02 junho 2016

Resenha: Madrugadas de Desejo (Sydney Dovedale #1) - Jayne Fresina


Edição: 1
Editora: Única
ISBN: 9788567028736
Ano: 2015
Páginas: 288
Tradutor: Alice Klesck
Sinopse: Um jogo de mistério e sedução que não terminará a menos que os dois se entreguem. A Inglaterra do século XIX é elegante, charmosa e aventureira. Um lugar onde é difícil não se deixar levar pelos deliciosos (e perigosos) jogos que lords e ladies libertinamente experimentam. Não poderia ser diferente na bela Brighton, o lar de Ellie Vyne e James Hartley: inimigos declarados desde a infância. Ellie sempre foi uma mulher de ideias a frente de seu tempo, temperamento forte, ousada e, principalmente, avessa a todas as tentativas de suas irmãs para lhe arrumarem um marido. Afinal, com 27 anos era um absurdo ainda perambular sozinha por aí. E é claro que James, um dos solteiros mais cobiçados da cidade, fazia questão de deixar clara sua desaprovação. Durante suas misteriosas escapadas, Ellie rouba algo muito precioso de James, que não terá paz até descobrir a identidade do ladrão. Querendo ou não, eles estão cada vez mais próximos. Como resistir ao charme de James e levar sua mentira adiante? Nesse jogo de perdição, Ellie arriscará tudo, inclusive seu coração. Enquanto James tenta desvendar o segredo da jovem, o desejo proibido que surge entre os dois será capaz de romper com todas as regras da alta sociedade inglesa.




Recebi esse e-book através de uma ação que a editora fez no ano passado. Não pretendia lê-lo tão rápido, mas depois de me apaixonar pelos romances de época (sim, me entreguei a eles *-*), o coloquei na votação para o meu desafio de leitura de maio. Quando ele ganhou, não pude deixar a leitura passar neh? Então, agora venho contar para vocês o que achei da obra:

Madrugada de Desejos se passa na Inglaterra do século XIX. Isso já seria o suficiente para me deixar curiosa, mas o que encontrei aqui, me deixou desejosa pelos demais livros da série e me divertiu muito, da primeira à última página.
"Ele era um Hartley, ela era uma Vyne, e, portanto, eles eram herdeiros de uma rixa que vinha de anos. Além disso, ele era o malandro mais enfurecedor e hipócrita que ela já havia conhecido, e o homem que jamais pensou coisa nenhuma dela, além de julgá-la uma chata."
Ellie Vyne é uma solteirona de 27 anos que não segue os padrões de sua época. Ellie já teve inúmeros noivos e conseguiu se livrar de todos, mesmo com suas irmãs a oferecendo a qualquer homem de boa reputação. Ellie cuida de sua família com muito carinho, fez de tudo para conseguir casar suas irmãs mais novas o melhor possível e ajuda seu padastro com suas dívidas intermináveis. Ellie é aquele tipo de personagem que eu amo: faz o que quer, não se deixa levar pelo o que os outros falam, cuida de si mesma e tem um coração enorme!

James Hartley também é um solteirão. Ao contrário de Ellie, James sempre teve dinheiro de sobra. Nasceu bem e depois de herdar toda a fortuna de seu pai, nunca pensou em casamento. James queria mesmo era aproveitar a vida e as mulheres mais lindas que encontrava em seu caminho. Mas a idade chega, e James está disposto a se casar, mas tem que ser com a mulher certa.
James é um libertino fanfarrão e muito sedutor. Consegue encantar mulheres de todas as idades, mas depois que resolveu mudar de vida, ele quer somente uma mulher para seguir com ele o resto de suas vidas.
"Claro, eles causavam uma boa consternação só por dançarem juntos - a ex-amante do duque de Ardleigh, uma mulher franca, com fama de insultar a realeza e incontáveis noivados rompidos, e o homem que diziam manter uma companhia diferente a cada noite da semana. Aos olhos do mundo, eles eram dois personagens notórios com pouca esperança de redenção."
A família Vyne e Hartley são inimigas: James e Ellie se odeiam e não perdem a oportunidade de se alfinetarem, mas o que aconteceria, se esses dois entrassem em um acordo? É o que acontece, pois Ellie tem algo que pertence a James. James quer de volta, mas para tê-lo, James terá que que ser o garanhão de Ellie por 5 noites.

Madrugadas de Desejo é muito mais que um romance de época. Aqui, o leitor vai se deleitar com as discussões dos personagens principais, encontrar cenas eróticas muito bem escritas e se apaixonar pela Inglaterra e seu estilo charmoso. Também devo mencionar os personagens secundários que são tão bem construídos quanto os personagens principais.
"James Hartley precisava de uma esposa para salvá-lo das matronas insistentes da sociedade, com suas filhas casáveis. Ellie Vyne precisava se libertar das expectativas de sua família e dos fardos financeiros que ela assumira. Como ele havia dito, pedintes não podem escolher. É melhor o diabo que conhecemos."
A narrativa é em terceira pessoa e acompanha James e Ellie e dá vazão aos seus pensamentos e atos involuntários. Vamos descobrindo aos poucos o que eles sentem e a cada nova briga, os leitores vão rir e desejar que esses dois teimosos fiquem juntos para sempre, afinal, os iguais se atraem neh?

A escrita da autora é gostosa, sucinta e charmosa. Contém todo o glamour da época e o decoro das mulheres e homens que lá viveram. A ambientação é maravilhosa, descritiva e cheia de detalhes. Os personagens me lembraram muito Elizabeth e Darcy, mas sem o erotismo que esse livro carrega. Por falar em erotismo, adorei as descrições sensuais, ficaram perfeitas para o enredo e sem usar palavras de baixo calão nos momentos de sexo. A autora soube dosar o suspense a cerca de Ellie e o romance entre os personagens. Isso foi o que mais gostei, os dois personagens se odeiam praticamente o livro todo, não tem melação nem mimimi afetado da parte de Ellie.
James também é um personagem maravilhoso, cheio de segundas intenções e muito danado!
"Mulher canalha! Como se atreve a fazer isso com ele? Que seja ela, seu castigo merecido, logo ela."
Pode ser que eu não tenha encontrado nenhum ponto negativo na trama, mas tem sim. Fiquei um pouco desejosa de alguns acontecimentos que aconteceram quase no final. Não posso falar sobre, pois seria spoiler. Parece que a autora quis terminar o livro rapidamente e deu um final menos preciso para um personagem que apareceu no meio da trama. Também devo acrescentar que a revisão não é das melhores. Encontrei vários erros de digitação: letras faltando foi o que mais me incomodou.
Mas isso não tira pontos na minha avaliação, pois gostei muito da obra como um todo. A capa é divina e condiz com o enredo apresentado, a modelo lembra muito Ellie.
Do mais, indico sim a leitura para todos que apreciam o gênero ou tem vontade de conhecer. Tenho certeza que Ellie e James vão conquistá-los como me conquistou e deixar aquele gostinho de quero mais quando você virar a última folha!


Avaliação:


Sobre a autora:






Jayne Fresina nasceu na Inglaterra e é a caçula de uma família de quatro filhas. Entretida pelas histórias coloridas de seu pai quando crescia no interior e cercada pelas irmãs teimosas - todas com vidas muito mais empolgantes que a dela -, nunca lhe faltou inspiração para seus heróis sensuais e suas heroínas incontroláveis.







9 comentários:

  1. Ana, eu sempre fui apaixonada por romances de época e logo me vi encantada por este livro quando a editora o lançou. Adoro histórias bem construídas, com personagens únicos e marcantes e sabendo que encontrarei um casal de tirar o fôlego, seja no romance ou nas conversas, minha curiosidade sobre seu desfecho só aumentou. Espero ter a oportunidade de lê-lo em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ana.
    Por mais que a autora tenha uma escrita gostosa,acredito que não leria a obra. Homem libertino querendo se arrepender, mulher solteirona, famílias que se odeiam... Tudo me parece meio previsível. Geralmente, esses livros assim não me convencem. De toda forma, gostei da resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana.
    Não sou muito chegada a romances de época, mas conheço alguém que é e antes mesmo de começar a ler a resenha já passei a dica pra ela, hehe.
    O enredo parece interessante, apesar de ser bem parecido com o que leio em resenha de romance de época: A mocinha que não quer casar com o garanhão da cidade. Daria uma chance a esse livro por se passar na Inglaterra, mas seria algo para um futuro distante.
    Espero que nas novas edições revisem melhor esse errinhos chatos de digitação.

    ResponderExcluir
  4. Não sou muito fã de livros romance de época, até achei bastante similaridades com o livro "Entre o amor e a vingança" que eu estava lendo porém até hoje não terminei rsrs..

    ResponderExcluir
  5. Preciso ler mais romances de época, estão sendo bem elogiados. Gostei da protagonista é prestativa e não se deixar levar pelas aparências. Ih quando as famílias são inimigas tem muito toma lá da cá kkkk, isso diverte muito o leitor.

    ResponderExcluir
  6. eu preciso começar a ler romances de época, não sou fã do gênero, mas são tantos elogios que eu tô começando a pensar que o problema é comigo.
    er... mas acho que esses com letras faltando eu deixo passar, sabe dizer se a ed já ajeitou isso?

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Eu amei a resenha, também sou apaixonada por romances de época e fiquei muito curiosa para conferir esse.
    Quero muito saber o que ela roubou dele, simplesmente amei.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  8. Oi.
    Perfeita sua resenha! Fiquei com muita vontade de ler esse livro, pois gosto muito de romances de época. E por tudo que você falou, tenho certeza que será uma leitura muito prazerosa. A capa realmente está muito bonita e a sinopse convidativa. Obrigada por essa bela dica. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Gata adorei seu blog eu particularmente adoro esse livro mais vc sabe me dizer se vai ter continuação??

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz