24 julho 2016

Resenha: Na Estrada Jellicoe - Melina Marchetta


Edição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788555340017
Ano: 2016
Páginas: 296


Livro cedido pela editora para resenha
Sinopse: A pequena cidade de Jellicoe, na Austrália, vive uma guerra territorial travada entre três grupos: os estudantes do internato, os adolescentes da cidade e os alunos de uma escola militar que acampa na região uma vez por ano. Taylor é líder de um dos dormitórios do internato e foi escolhida para representar seus colegas nessa disputa.
Mas a garota não precisa apenas liderar negociações: ela vai ter que enfrentar seu passado misterioso e criar coragem para finalmente tentar compreender por que foi abandonada pela mãe na estrada Jellicoe quando era criança. Hannah, a única adulta em quem Taylor confia e que poderia ajudar, desaparece repentinamente e a pista sobre seu paradeiro é um manuscrito que narra a história de cinco crianças que viveram em Jellicoe dezoito anos atrás



Na Estrada Jellicoe é um livro pequeno perto dos sentimentos enormes que ele trás.
Aqui, vamos conhecer Taylor, uma adolescente que há seis anos foi abandonada por sua mãe. Taylor é uma personagem complexa, de começo, não entendemos bem o que ela quer passar, vamos conhecendo sua história, suas parcas lembranças da mãe, seus sentimentos conflitantes e a vontade de ter uma família.
Por ter sido abandonada, Taylor não deixa ninguém se aproximar, ela conhece o bastante do amor para saber que ele machuca, mas vivendo na escola Jellicoe e agora que é uma das líderes das casas, ela perde a paciência com as suas "protegidas" facilmente.
Mas isso não vai impedi-la de se abrir para novas amizades e descobertas. Taylor, junto com seus amigos Ben e Raffy, vai descobrir qual é seu lugar no mundo, e muito da sua implicância e raiva, ficará pelo caminho, junto com lembranças de um passado que ela nem sabia que existia: a histórias de 5 amigos que cresceram juntos, na Estrada Jellicoe.
Confesso que o começo confuso fez a história ficar um pouco chata, mas quando você vai juntando os pedaços das histórias, você vai ficando curioso e o enredo ganha corpo para prender o leitor.
Taylor é o tipo de protagonista que eu gosto muito, ela é curiosa, inteligente, perspicaz e não se deixa abater facilmente pelos imprevistos da vida.
A história de Taylor é linda e cheia de significado, paralelamente, vamos conhecendo também, os 5 amigos que cresceram juntos 18 anos atrás, depois de um trágico acidente que os fez se conhecerem.
"Alguém nos perguntou mais tarde: "Não ficaram curiosos para saber por que ninguém encontrou vocês antes?"
Se fiquei curiosa?
Quando você vê seus pais enfiados em sacos pretos na estrada Jellicoe como se fossem lixo... sabe o que acontece?
A curiosidade morre."
A escrita da autora é gostosa e sucinta, cheia de suspense e de tiradas inteligentes. Por se tratar de personagens adolescentes, me peguei rindo muito com algumas situações e diálogos, a vida dos estudantes da Escola Jellicoe não é fácil, mas pode ser divertida e cheia de aventuras.
A narrativa é em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Taylor, quando passa para a história dos 5 amigos, a narrativa muda para a terceira pessoa, o que abrange todos os personagens; mesmo que as passagens sejam curtas, sentimos a tensão em descobrir o porque que esses amigos são tão importantes no futuro de Taylor.
A autora soube como escrever uma história comovente, com personagens únicos e diferentes entre si. A história se passa na pequena cidade de Jellicoe na Austrália, e mesmo a autora descrevendo pouco os costumes do lugar, me senti lá, disputando as guerras territorialistas junto com os estudantes, citadinos e os cadetes.
Apesar de ter pensado em algumas possibilidades, me surpreendi com as descobertas no decorrer do livro. Também comecei o livro odiando alguns personagens e terminei amando-os loucamente. Cada personagem secundário tem sua carga emocional para a trama, isso deixou o livro mais surpreendente e dramático.
"Segundo Dickens, a primeira regra da natureza humana é a autopreservação e, quando perdoá-lo por ter escrito um personagem tão patético quanto Oliver Twist, vou agradecer pelo conselho."
A capa é linda, condiz com o enredo apresentado e a textura é diferente dos livros que tenho. A diagramação é simples, mas bem feita, com folhas amarelas e letras grandes. Uma pena que possui poucas páginas, ao final do livro, fiquei com aquele gostinho de quero mais que uma boa história sempre trás. Não encontrei erros de revisão.
Do mais, indico a leitura sim e parabenizo a editora pela edição. Vale apena conferir essa história e ter esse belo exemplar na estante.
"Lembro do amor. É do que preciso ficar me lembrando. É engraçado como esquecemos tudo, menos de sermos amados. Talvez seja por isso que os humanos achem tão difícil superar relacionamentos amorosos. Não é a tristeza que eles precisam superar, é o amor."

Avaliação:



Sobre a autora:



O primeiro romance de Melina Marchetta, Procurando por Alibrandi foi publicado em 1992 e foi lançado como um filme em 2000, que ela também escreveu. Ela ensinou na escola secundária Inglês e História por dez anos durante os quais ela lançou seu segundo romance, Saving Francesca, seguido de Na Estrada Jellicoe. Em 2006, ela deixou o ensino para se tornar uma escritora em tempo integral. Seu primeiro romance de fantasia, Finnikin on the Rock foi publicado em 2008 e em 2010 Piper's Son, um romance companheiro para Saving Francesca foi lançado. Ela tem escrito um livro infantil, O Gorgon na Gully, como parte da série Puffin Pocket Money. Seus romances foram publicados em 17 idiomas. Melina vive em Sydney, onde ela escreve em tempo integral.



9 comentários:

  1. confesso que da primeira vez que eu ouvi falar desse livro não me interessou muito, pois achei que era muito teen. mas agora com sua resenha me fez repensar; a ideia das descobertas e até mesmo o detalhe de começar odiando um personagem e depois qd vc vai conhecendo acabar amando, fez com que o livro ganhasse diversos pontos
    espero ter oportunidade de lê-lo

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana, tudo bem?
    Adorei a sua resenha, não conhecia este livro... na verdade pela capa eu juro que não teria interesse em ler... mas conhecendo o enredo pela sua descrição... acredito que irei gostar muito da leitura... curti a premissa ser de adolescente, mas essas poucas páginas.... poxa me deixa triste... Xero!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, tudo bem?
    Adorei a sua resenha, não conhecia este livro... na verdade pela capa eu juro que não teria interesse em ler... mas conhecendo o enredo pela sua descrição... acredito que irei gostar muito da leitura... curti a premissa ser de adolescente, mas essas poucas páginas.... poxa me deixa triste... Xero!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Me emocionei com a sinopse do livro, amei! É bem comovente e é uma grande reflexão através da vida de Taylor. A capa é bem criativa e me faz querer cada vez mais o livro ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    É a primeira vez que leio uma resenha sobre esse livro. A capa está bonita e a premissa é bem interessante. Lendo sua ótima resenha, fiquei curiosa sobre o desenrolar dessa historia e seus personagens. Com certeza uma boa dica de leitura. Obrigada. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Esse é o tipo de livro que eu não dava nada pela capa, apesar de ser linda mas que me surpreendi bastante quanto li a sinopse.
    Desde o seu lançamento estou doida para ler.

    ResponderExcluir
  7. Só li elogios em relação a esse livro, ele esta na minha lista de compras. Envolve muito mistério com esses garotos, ainda bem que desperta a curiosidade do leitor, adoro quando acontece de odiarmos os personagens e depois eles nos conquistam fico muito impressionada em como o autor faz isso.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Ana.
    Não sou muito fã de livros adolescentes, mas esse chamou a minha atenção. As tiradas inteligentes e a protagonista que parece ser muito boa me dão vontade de conferir a obra.
    Acho que vou me aventurar longe da minha zona de conforto. rs

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  9. Esse livro me pareceu muito bonito mesmo, do tipo que vai conquistando aos poucos e quando vê você está ali com um aperto no coração e proclamando amores. Achei engraçado começar odiando um personagem e depois amar quando chega no final. Assim é bom, adoro quando isso acontece.

    ResponderExcluir

Adptação e personalização por QueenG Design

Tema Base por Butlariz